quinta-feira, 20 de novembro de 2014

SeHa Girls Episódio 7 + um pouco sobre Segagaga

Enfim chegou o episódio 7 de High School SeHa Girls, que tem como convidado especial o grande mascote da Sega: Sonic, o ouriço! Ele e as meninas terão de travar uma grande batalha com o Dr. Eggman, também conhecido como Robotnik, para evitar que ele domine o mundo virtual. Sinceramente o episódio mais foda até agora, pelo puro fator nostalgia. E só pra comentar: que poh@ de título doido é aquele do próximo episódio? lol

High School SeHa Girls
Ep.07: Eggman Vs. Sonic & Sega Hard Girls
Download (HD 1280x720): Aqui
Download (mp4 640x360): Aqui

Agora vamos para o nosso momento curiosidade do dia. Esse anime é obviamente cheio de referências à História da Sega, algumas mais óbvias, como a presença de personagens clássicos e mundos baseados em jogos da empresa, enquanto outras nem tanto, pelo menos para nós, ocidentais. Uma dessas referências mais obscuras é nada menos que o próprio nome da escola que as garotas frequentam, Sehagaga. Esse nome é uma referência a um peculiar jogo lançado pela Sega em 2001 para o Dreamcast, chamado Segagaga.

Capa do jogo:

A capa do jogo não dá pra ter a menor ideia do que se trata, a não ser pelo logo com a fonte da Sega e os dizeres "Sega Simulation", ou "Simulação de Sega". Por mais estranho que pareça, é disso mesmo que o jogo se trata.

 

O jogo é essencialmente um RPG, ambientado em Tóquio no ano de 2025. A Sega, cuja base fica no bairro de Haneda, está em maus lençóis, tendo perdido quase toda a sua clientela e hoje tem apenas 3% do mercado mundial. Tudo isso graças ao surgimento da terrível Dogma Corporation, uma poderosa empresa nova que mudou o cenário mundial.

Se a história parece estranhamente parecida com a realidade, é porque é baseada nela. O jogo foi lançado para o Dreamcast poucos meses depois que a Sega anunciou que ia descontinuar a produção do console, e serviu praticamente como um presente de despedida da empresa para os seus fãs mais dedicados. É a sua chance de, como jogador, encarar os desafios que a Sega vivenciou por tanto tempo e, quem sabe, mudar o destino da empresa, pelo menos na ficção. Para quem não percebeu pela descrição, a Dogma Corporation nada mais é que uma versão fictícia da Sony, que entrou no mercado do nada e mudou completamente a divisão de mercado.


Para conseguir virar o jogo, a Sega coloca em prática o projeto Segagaga, que consiste em colocar a gestão da empresa nas mãos de crianças escolhidas aleatoriamente, para ver se elas, enquanto principal consumidoras, conseguem fazer a empresa produzir o que o público quer. Você assume o controle de uma dessas crianças, um garoto com o nada sutil nome Sega Taro. O jogo se divide em partes de simulação, em que você controla os recursos da empresa, atividades dos funcionários e coisas do tipo, e partes de RPG tradicional, desbravando estúdios de produção como se fossem dungeons, e os inimigos variam de funcionários revoltados a personagens clássicos da Sega que escaparam dos jogos.

Obviamente, o jogo é um festival de fan service pra galera da Sega. Além da tonelada de personagens, uma verdadeira aula de história sobre a empresa e muito bom humor (só pra mencionar um caso bem famoso, Alex Kidd trabalha num bar porque foi demitido da Sega depois que o Sonic chegou), o jogo também é regado a cenas de anime feitas pelo estúdio Toei Animation (sim, o mesmo que produziu inúmeros animes clássicos, como Dragon Ball, Sailor Moon e One Piece). Outro atrativo é que, com o tempo, você realmente começa a produzir jogos. A maioria deles são jogos reais da Sega, como Phantasy Star e Sakura Wars, mas tem alguns que são paródias de jogos de outras empresas, como...



E, claro, você também tem a chance de mudar o triste fim da sua empresa favorita.
Já é um incentivo e tanto para jogar, não?

Infelizmente, porém, nem tudo é perfeito. O jogo nunca foi lançado fora do Japão. Pra começar, o Dreamcast caiu no esquecimento da América muito mais rápido que no Japão (na verdade, a Sega já estava bem mal das pernas por aqui desde a época do Saturn, que no Japão ainda foi relativamente bem-sucedido) e, como dito, o jogo foi lançado depois que a produção do console parou. Além disso, é um título que obviamente não é para todos. Mesmo no Japão, ele só era vendido sob encomenda (depois acabou sendo lançado tradicionalmente nas lojas, porque fez mais sucesso do que a própria Sega esperava). Como resultado, a Sega da América provavelmente decidiu que não valia a pena investir nele, levando em conta que é um jogo com muito texto para traduzir e muitos personagens e nomes envolvidos (como vocês devem saber, a questão de direitos autorais vira uma bagunça nos EUA, porque nem sempre a empresa original é quem acaba lançando a versão americana). Um grupo até começou um projeto de tradução do jogo para o inglês, mas isso já faz uns 7 anos e depois não houve mais notícias. Então, infelizmente, pelo menos por agora, é muito difícil aproveitar esse jogo ao máximo, a menos que se tenha um bom conhecimento de japonês. Mas, pelo menos na minha opinião, é um título de extrema importância, por celebrar o fim de uma fase da Sega e por mostrar que, mesmo nessa situação ruim, a empresa ainda teve o carinho e preocupação com os fãs de desenvolver um produto desses, e ainda tratar o próprio fracasso com tão bom humor. É por essas e outras que a Sega sempre viverá para sempre nos nossos corações! (momento lágrimas)

Confira abaixo a abertura do jogo legendada em português:

Download: Aqui
HD: Aqui

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Top 10 ScrewAttack - Melhores Jogos de Dreamcast

SeHa Girls só deve sair amanhã, por causa do meu trabalho, mas enquanto isso, fiquem com esse vídeo já pra entrar no clima da Sega: um top 10 do ScrewAttack com os melhores jogos do revolucionário Dreamcast. O seu favorito está na lista? Descubra já!

Top 10 ScrewAttack:
Melhores Jogos de Dreamcast

Download: Aqui

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Crítico Nostalgia Episódio 47!

Olha só o que apareceu! O tão pedido e sempre tão vagaroso Crítico Nostalgia! O tema desse episódio é um (não tão) clássico da animação, FernGully: As Aventuras de Zak e Crysta na Floresta Tropical. E o título tosco é só o começo do festival de desastres. O caos é tanto que o Crítico até precisará de uma ajudinha para resenhar esse filme. De quem será?

Crítico Nostalgia Ep.47:
FernGully

Download: Aqui
Alta Qualidade: Aqui 

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Top 40 Filmes Toscos sobre Tubarões!

Demorou, demorou, demorou... mas finalmente saiu! Fiquem com esse vídeo insano aonde o James analisa 40 filmes toscos e escrotos sobre o assassino dos mares: Tubarão!

Top 40 Filmes Toscos sobre Tubarões

Download 640x480: Aqui
HD: Aqui

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

A Retrospectiva de WarCraft - Parte 2

Aqui no Nerd, Uai! as coisas tardam, mas não falham! Por isso cá estamos com a segunda parte da retrospectiva de WarCraft, focada no terceiro jogo da franquia. Bom divertimento!

A Retrospectiva de WarCraft
Parte II: Um Chamado Para a Guerra

Download: Aqui
HD: Aqui

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

SeHa Girls Episódio 6 + V2 dos Episódios Anteriores + Extra e Comentários!

E finalmente o Nerd, Uai! ressuscita com o mais novo episódio de High School SeHa Girls. Esse episódio está divertido como sempre, mas a grande atração é o plot twist no final. Não vou falar muito para não estragar a surpresa, digo apenas que estou bem ansioso para o próximo. Divirtam-se e continuem lendo porque tem mais novidades no post!

High School SeHa Girls
Ep.06: A Center Prova do Center-Sensei
Download (HD 1280x720): Aqui
Download (mp4 640x360): Aqui

Continuando as atrações de hoje, substituí todos os episódios anteriores por V2. Qual a diferença? Bom, para começar, agora todos estão com as letras das músicas, para manter o padrão. Além disso, atendendo a pedidos, todos estão com a 16-BITpedia (aquelas telas com informações de jogos e personagens que aparecem na hora do intervalo) traduzida! E quem prestar bastante atenção, vai reparar que há algumas outras edições visuais extras, pra deixar o episódio com todos os frufrus que os otakus gostam. Não é nada que vá mudar o mundo, mas sinto que agora está mais completo e bonito. A partir de agora, todos os episódios virão nesse padrão. Acesse a seção de animes à direita para baixar as novas versões ou simplesmente clique aqui! Segue algumas imagens para comparação:

Antes                                                                          Depois


Antes                                                                          Depois
 

Antes                                                             Depois


E não para por aí!!!
De brinde trago também o single da música de encerramento, Wakai Chikara, que foi lançado essa semana no Japão. O disco contém 4 faixas, sendo (logicamente) a Wakai Chikara em duas versões (normal e instrumental) e uma outra chamada Blooming (também em normal e instrumental), também cantada pelas Sega Hard Girls. Ah, e antes que alguém pergunte, ainda não saiu o single do tema de abertura.

Sega Hard Girls:
Blooming!! / Wakai Chikara -SEGA HARD GIRLS MIX-
Download: Aqui 

Aproveitando o ensejo, vamos falar mais um pouco sobre esse anime tão interessante. Quem olhar com atenção (na verdade, nem é preciso tanta atenção assim) vai ver que na capa do single aparecem várias outras personagens além das nossas queridas Dreamcast, Saturn e Mega Dri. Elas são na verdade outros consoles da Sega, como o Master System e o Game Gear.

Para quem não sabe, Sega Hard Girls é uma franquia multimídia que já está rolando no Japão desde o ano passado. O projeto começou quando a Sega formou uma parceria com a Dengeki Bunko, editora responsável por novels de sucesso como Sword Art Online e Accel World, entre outras, para a publicação de uma novel que reimaginasse os consoles da empresa como deusas (!) que vivem várias aventuras pelo Japão. O livro foi um sucesso, e desde então, surgiram vários produtos, como os tradicionais bonecos, cards, roupas e agora o anime. Também já foi lançado um segundo volume da novel e estão previstos outros. Até o momento, 17 máquinas da Sega já ganharam essa versão humanoide, todas desenhadas pelo Kei, o mesmo responsável pela Hatsune Miku. Confira na imagem abaixo todas elas (clique para ampliar):


Um detalhe interessante é que todas elas já têm dubladoras oficiais, então talvez mais algumas apareçam no anime, além das três principais (ou no mínimo, isso significa que mais produtos virão, talvez mais singles ou drama CDs). De fato, além da Dreamcast, Saturn e Mega Drive, a versão completa da música de encerramento conta com as vozes da Master System, Mark III e Visual Memory, e a música Blooming!! apresenta a SG-1000, SG-1000 II, SC-3000, Game Gear e Robo Pitcher.

Capa do Volume 1 da novel:

Segundo o Anime News Network, "a história (da novel) começa num santuário próximo ao aeroporto de Haneda, cujo sacerdote é o pai do estudante Takeo Kanbara. Um dia, depois da aula, o pai de Takeo o chama, bem como sua irmã Yui, e lhes apresenta uma estudante do ensino médio, dizendo que ela vai morar com eles por um tempo - ele adiciona que ela é uma deusa."

Infelizmente, esse é o tipo de produto que muito provavelmente não sairá do Japão. Aliás, se não fosse pelo anime, acho que ainda demoraria pro ocidente se dar conta da existência do projeto. Quem sabe agora com isso a franquia ganhe mais força e as novels sejam lançadas nos EUA? (não é tão impossível quanto parece; em abril desse ano, Matt Moylan, um editor da UDON Entertainment, disse que dependendo de como o artbook de Hyperdimension Neptunia se saísse, eles podiam cogitar a ideia) Com certeza tornaria mais fácil encontrá-las e (quem sabe) traduzi-las.